Maquiagem

 MAQUIAGEM


      A técnica de Maquiagem, nada mais é do que truques usado pelas mulheres para exibir um rosto perfeito. A maquiagem feita de maneira correta ressalta os pontos fortes e ajuda a tratar a pele.

 

MAQUIAGEM DEFINITIVA - MICROPIGMENTAÇÃO

 

      A Maquiagem Definitiva é uma técnica muito utilizada pelas mulheres que têm dificuldades em se maquiar. Para o processo, uma pigmentação é injetada abaixo da superfície da pele. Muito utilizada para correção, falha, falta de pelos, sobrancelha clara e em muitas outras situações, a Maquiagem Definitiva precisa ser feita por quem entende, em um ambiente higienizado e com materiais adequados. A Morena Mulher possui profissionais com amplo conhecimento sobre a derme, fisionomia e, principalmente, sobre a composição química dos pigmentos utilizados.

PERMANENTE DE CÍLIOS

 

      Se você quer dar um toque sutil na aparência, a Permanente de Cílios é a técnica ideal, pois permite mudar a estrutura dos fios para deixá-los curvados e levantar a raiz, proporcionando uma maior expressividade e luminosidade ao olhar. Outra característica obtida é o realce da beleza do rosto, dando alegria e jovialidade ao olhar, enfatizando os cílios, com uma cor mais intensa, dando-lhes um formato arredondado e alongado com o permanente.

TINTURA DE CÍLIOS E SOBRANCELHAS

 

    A coloração de cílios e sobrancelhas proporciona uma sensação de aumento de volume. É um ótimo substituto para o lápis, no caso de sobrancelhas, ou do rímel, no caso dos cílios. É ideal para cobrir fios brancos, falhas nos pelos, além de dar um efeito encantador no rosto.

    O procedimento é rápido, em torno de 20 minutos, podendo ser realizado também nos cílios inferiores. A permanência da coloração irá depender dos cuidados com os fios, os produtos para limpeza da pele e até mesmo as lavagens diárias dos cabelos.

     Esta é uma técnica que requer um cuidado especial na aplicação e nos produtos utilizados, pois é uma área muito sensível e próxima dos olhos.

Pincel de Maquiagem

Os pinceis são ferramentas indispensáveis na hora de se maquiar, afinal são eles que servirão como aplicadores e irão criar efeitos incríveis. Para uma maquiagem perfeita é importante conhecer cada um dos tipos de pincéis e saber qual a função de cada um deles.
Os kits de pincéis mais completos costumam vir com, pelo menos, 12 peças, os profissionais podem chegar a mais de 30, uma para cada área do rosto e para criar um tipo de efeito. Se, ao olhar um kit desses, você fica completamente perdida e sem saber o que fazer com cada um deles, fique ligada e conheça os principais pinceis e suas funções.

Pincéis para o Rosto

Kabuki

É um pincel pequeno, porém denso. É usado para diversas finalidades, principalmente para a aplicação de cosméticos em pó, como: espalhar o blushpó compactoprodutos minerais,iluminadores, etc.

Pincel para Base

Quem usa base líquida não pode ficar sem este pincel, afinal aplicar com os dedos pode deixar marcas. É fundamental que as cerdas do pincel para base sejam sintéticas.

Pincel para Blush

É do mesmo tamanho que o pincel para pó, mas se diferencia no formato do corte das cerdas, que é chanfrado, ou seja, na diagonal. Este formato facilita, e muito, na hora de criar efeitos com o blush.

Pincel para Corretivo

Suas cerdas são menores exatamente para facilitar a aplicação em pequenas áreas do rosto.

Pincel para Lábios

Suas cerdas são firmes e macias, e o corte é arredondado para facilitar a aplicação do contorno dos lábios. Assim como o pincel para base, deve ser feito de material sintético.

Pincel para Pó

É um pouco parecido com o kabuki, mas possui um cabo longo. É usado para a aplicação do pó compacto, aquela esponjinha que costuma vir nos produtos não costuma criar um efeito tão interessante quanto este pincel.

Pincéis para os Olhos

Pincel Chanfrado para os Olhos

Também é usado para delinear, ideal para quem não tem muita prática com maquiagem.

Pincel Delineador

É bem fininho, exatamente para poder contornar a área dos olhos. Suas cerdas são firmes para que o traço fique preciso. As cerdas também devem ser sintéticas, assim como de todos os outros pinceis que irão entrar em contato com produtos úmidos.

Pincel para Esfumar

Para criar o tão desejado efeito esfumado, o pincel indicado é o que possui cerdas compridas e macias.

Pincel para Sombra (Côncavo)

pincel é mais fino do que o para as pálpebras. Também é indicado para fazer detalhes damaquiagem.

Pincel para Sombra (Pálpebras)

Suas cerdas são arredondadas, exatamente para acompanhar a curva das pálpebras, e abrange quase toda a área.

Pincel para Sombra Cremosa

Este pincel possui as cerdas em um formato arredondado, e também firmes para a aplicação da sombra em creme.

Base

Como o próprio nome diz, a base é onde a maquiagem começa. O produto já percorreu um longo caminho desde que foi criado, na época, as escolhas eram limitadas, a maioria tinha umatextura grossa e era bastante oleosa. Atualmente há muitos tipos de base disponíveis, desdecremes com consistência mais grossa, como a do corretivo, até as com diversas tonalidades, para peles de todas as cores.
base pode ser usada para qualquer ocasião, seja para ir a uma festa ou ir para o trabalho. E é fundamental tanto para maquiagens mais simples e naturais quanto para as mais sofisticadas e elaboradas.
Uma boa base deve fazer mais do que alterar o seu tom de pele e esconder imperfeições. Ela também deve ajudar a sua pele a parecer mais forte e saudável. Para que isso aconteça é fundamental saber qual o tipo de base ideal para o seu tipo de pele. Antes de comprar é importante conhecer os vários tipos de base disponíveis no mercado.

Tipos de Base

Base Hidratante

Se você não precisa de muita cobertura, mas deseja igualar seu tom de pele (corpo e rosto) e aliviar o ressecamento, a base hidratante é a melhor opção. Ela é perfeita para amaciar eproteger a pele e trazer um pouco de cor. Além disso, com esse tipo de base você não irá precisar passar um creme antes de iniciar a maquiagem, já que ela tem ação hidratante.

Base Mousse

É mais fácil de aplicar uma camada fina do que seria com uma base líquida, pois se trata de um produto leve e suave. Ela vem com aplicação em spray ou aerossol. A base em mousse é boa para todos os tipos de pele, mas em especial para quem tem a pele seca ou linhas de expressão.

Base Líquida

Muitas mulheres preferem a base líquida porque é aplicada de forma suave e é facilmente encontrada em farmácias, perfumarias e catálogos de cosméticos. Você pode deixar a base ainda mais suave, aplicando-a com uma esponja de maquiagem ligeiramente úmida. A base líquida é ótima para ser usada ao redor dos olhos, que é o local onde você provavelmente deseja uma cobertura mais forte.

Base 2 em 1

Este produto é o queridinho de muitas mulheres, pois conta com as características da base e do pó compacto em um só. É ótimo para deixar na bolsa e usar sempre que for necessário, pois é de fácil aplicação e disfarça as imperfeições de forma satisfatória.

Base Mineral

Os cosméticos minerais são a última tendência em maquiagem. Sua popularidade surgiu devido ao fato de que a base tem poucos ingredientes, e os minerais são perfeitos parapessoas com alergias ou pele sensível. Além disso, a base mineral proporciona uma aparência impecável.

Blush

Conhecido antigamente como “rouge“, o blush surgiu no início do século 20, e, antes de passar a ser fabricado e vendido em perfumarias, ele era feito de forma improvisada, com ingredientes naturais. Além do uso de amoras, morangos e beterrabas, as mulheres também recorriam aos beliscões nas bochechas, tudo para ficar com um rosto com aparência saudável.
Depois de tanto trabalho para ficar com uma aparência saudável, agora as mulheres já encontram facilmente o blush em perfumarias, farmácias e lojas de grandes marcas. O produtoé encontrado em muitas variedades de cores e marcas, mas não basta escolher o mais bonito, é importante que ele combine com o seu tom de pele.
blush pode ser usado em qualquer tipo de ocasião, desde um evento importante até mesmo no dia a dia. Basta ter o cuidado de saber qual o tipo e tonalidade ideal para você e a ocasião. Fique ligada e saiba mais sobre este que é um item indispensável na hora de se maquiar.

Pra Que Serve o Blush?

Na maquiagem tradicional, blush é aplicado nas maçãs do rosto para iluminá-las. Entretanto, em técnicas mais modernas de maquiagem ele ganha novas funções, e passa a ser usado para “redesenhar” o rosto, podendo deixá-lo mais fino, ou mesmo disfarçar imperfeições no nariz e queixo. Para causar efeitos assim é importante usar um blush dois tons mais escuros do que a sua pele, mas cuidado para não passar disso.
Seja para aplicar nas bochechas ou contornar e redesenhar o rosto, use uma esponja de maquiagem para espalhar o blush na pele e não deixar linhas marcadas. Assim, sua maquiagemirá te deixar com uma aparência muito mais bonita e natural, sem parecer artificial. Saiba quais as tonalidades ideais de blush para o seu tom de pele:
  • Pele clara: Blushs em tons de rosa ou levemente avermelhados.
  • Pele média: Invista nos blushs em tom de pêssego.
  • Pele negra: A melhor opção são os blushs em tons mais fortes, como vermelho, violeta e com acabamentos metálicos.

Tipos de Blush

Os blushs são encontrados em uma variedade de texturas e cores. Você pode usar o acabamento que mais lhe agrada, ou o que melhor se adapte ao seu tipo de pele. Os tipos de blushs disponíveis no mercado atualmente são: bastãopó compactomineralgelcreme oulíquido.
Para maquiagens a serem usadas durante a noite, há os acabamentos brilhantes para blush. Trata-se de uma fina camada que dá um efeito brilhante muito bonito. Já para o dia, há os acabamentos mate, que deixam o blush ainda mais natural. Veja agora qual o tipo de blush ideal para o seu tipo de pele:
  • Pele normal: Geralmente fica bem com todos os tipos de blush.
  • Pele oleosa: A melhor opção são blushs em gel.
  • Pele seca: O blush em creme é a melhor opção. Evite os acabamentos em brilho se a sua pele possui linhas finas de sinais, pois a tonalidade perolada poderá acentuá-las.


Rímel

rímel é um dos itens de maquiagem que não podem faltar na necessaire, pois ele dá um toque todo especial aos olhos, complementando a sombra. Embora as embalagens costumem ser bastante parecidas, mudando apenas alguns detalhes de marca para marca, saiba que existem vários tipos de rímel, que podem criar diversos efeitos.
Também chamado de máscara, o rímel cria uma camada sobre os cílios, deixando-os mais firmes e parecendo maiores. Conheça, a seguir, os diversos tipos de rímel encontrados no mercado e para que serve cada um deles.

Tipos de Rímel

Rímel Incolor

Este é o tipo de rímel ideal para quem quer modelar os cílios, mas não deseja ficar com uma aparência de maquiagem noturna. É ideal para maquiagens leves para o dia, especialmente para trabalhar. Além disso, ele pode ainda ser usado nas sobrancelhas, para deixá-las penteadas e no lugar.

Máscara Alongadora

Este é o tipo de rímel ideal para quem tem cílios curtos e deseja que eles tenham maior destaque. A escovinha aplicadora da máscara alongadora possui um formato diferente, é mais grossa e, por isso, mais rímel é passado nos cílios, dando mais volume.

Máscara para Volume e Curvatora

Quem está em busca de um visual mais “boneca” não pode deixar de ter um rímel assim. Sua escovinha é mais fina e longa, facilitando que se crie esse formato mais curvado.

Rímel Colorido

Ideal para quem quer fugir do tradicional e investir em um visual mais moderno. Eles são encontrados em várias cores, como: laranja, azul, rosa, verde, etc. Lembre-se que esse tipo de rímel deve ser usado apenas em ambientes informais, como uma balada, por exemplo.

Rímel a Prova D’água

Com uma duração bem maior que os outros, esse tipo de rímel é ideal para usar em ocasiões especiais, como casamentos, por exemplo, em que fica difícil conter as lágrimas. Na hora de retirar, aposte em um bom demaquilante.

Novidades em Rímel

Os tipos de rímel citados anteriormente já fazem parte da vida das mulheres há um bom tempo. Agora vamos falar um pouco sobre as grandes novidades para criar efeitos incríveis nos cílios e, até mesmo, tratá-los.

Rímel com Primer

Este rímel é o que possui a embalagem mais diferente em relação às outras, pois possui tampa com escovinha nas duas extremidades. Primeiro você deve aplicar o primer e depois o rímel. Assim, seus cílios ficarão com mais volume e a maquiagem irá durar por mais tempo.

Rímel para Crescer os Cílios

Atualmente já é possível encontrar no mercado até mesmo um tipo de rímel que faz os cílios crescerem. Além de dar volume ao ser aplicado, graças às vitaminas C e E em sua formulação, faz com que os cílios cresçam e ficam mais fortes.

Rímel Tubo

Este tipo de rímel, ao ser aplicado nos cílios cria uma camada protetora que, uma espécie de capa. Na hora de remover, essa capa sai no formato dos seus cílios.
É realmente incrível! Para quem deseja um produto que não borre e dure bastante, esta, sem dúvida, é a melhor opção.

História da Maquiagem

A palavra “cosmético” vem do grego kosmetikós, que quer dizer “o que serve para ornamentar”, para decorar, enfeitar. Deixar mais belo. Daí em diante: Primer. Base. Pó compacto. Sombra. Máscara para cílios. Delineador. Blush. Batom… E não acaba! Tudo culpa dos faraós que já no Egito antigo se preocupavam com maquiagem.
As pinturas nos sarcófagos das pirâmides respeitavam a lei da frontalidade, quer dizer, não pintavam somente o que viam, mas tudo o que existia. Nessa lei, os olhos eram representados sempre com destaque por acharem que eles eram a alma da pessoa. Por causa dessa crença, as mulheres caprichavam no make em volta dos olhos, bem delineados com pó de kholPó de khol é o produto de uma poeira preta condensada do qual é feito o Kajal, um lápis forte e macio. No antigo Egito esse Kajal era um produto natural, fabricado pelos próprios egípsios, porém hoje em dia é perigoso tentar faze-lo em casa, pois há muito chumbo na composição dokhol e pode ser infeccioso, cuidado.
Há passagens da Bíblia que evidenciam que Jezebel era muito vaidosa e já usava maquiagem e se enfeitava com ouro. “Em seguida Jeú entrou em Jezreel. Ao saber disso, Jezabel pintou os olhos, arrumou o cabelo e ficou olhando de uma janela do palácio”. Outra passagem é como uma metáfora para as mulheres, onde Deus condena a vaidade de Jerusalém (tomando a cidade como uma mulher), O que você está fazendo, ó cidade devastada? Por que se veste de vermelho e se enfeita com jóias de ouro? Por que você pinta os olhos? Você se embeleza em vão, pois os seus amantes a desprezam e querem tirar-lhe a vida.” Isso porque os católicos já percebiam que o uso de maquiagem era evidência de vaidade, de sedução, de erotismo.
Porém, para além do campo da sedução, a maquiagem também sempre foi usada como instrumento de rituais e crenças. Além das egípsias, o kajal sempre foi muito utilizado pela religião indu que acreditava e ainda acredita que essa ‘tinta natural’ proteja os bebês e as crianças contra os ‘olhos do diabo’. Em algumas tribos há maquiagens diferentes para rituais de casamento, de nascimento, de oferendas, ou de batalhas. Isso porque os indígenas acreditam nas energias das cores e das composições naturais dos pigmentos.
Além do Kajal que delineava toda a volta dos olhos, era utilizada uma sombra esverdeada feita a partir de metais. Esse pó metálico grudava nas pálpebras e, além de deixar tudo muito mais bonito, protegia a pele.
Aliás, proteção era uma questão importante para Cleópatra, por exemplo. Diz a lenda que toda noite, antes de dormir, Cleópatra aplicava uma pasta no rosto, uma mistura de leite de cabra e miolo de pão, além claro, de tomar banho de leite com mel. O que deixava a pele mais macia e clara, essa era a moda daquela época. Os homens deviam ser mais morenos e as mulheres mais claras. Essa é uma pista bem nítida de que a sociedade era totalmente machista. Ter a pele mais clara significava que a mulher era mais frágil e o homem é que trabalhava e pegava no pesado embaixo do Sol.
Mas pele clara não era exclusividade de Cleópatra, lá por meados do século I, Popéia Sabina – segunda esposa do imperador romano Nero – lançou essa moda pela Roma antiga. Conta-se que todas as mulheres a imitavam usando a famosa pasta de leite de jumenta e miolo de pão durante a noite. E durante o dia, pintavam as veias sobre a pele com tinturas azuis que as deixavam com aspecto translúcido. Mais claro que isso, impossível!
E não para por ai. Na Renascença italiana as mulheresusavam alvaiade, um pigmento branco totalmente à base de chumbo para dar o mesmo efeito de pele clara – conta-se que para curar os danos que o chumbo causava no rosto, durante a noite as mulheres usavam uma pasta feita de vitelo cru.
Depois, na era gótica, a obsessão pelo rosto ávido e as formas alongadas – característica própria do estilo artístico da época – era tanta que as mulheres raspavam os cabelos na parte da testa prolongando até quase a metade da cabeça e faziam o mesmo com as sobrancelhas, isso alongava o rosto.
No Japão, as gueixas rebocavam – literalmente – o rosto com um pó argiloso feito de arroz, o oshiroi. Toda a superfície da face era revestida com esse pó de arroz e deixava asmulheres realmente brancas com aspecto de porcelana, como bonecas. Mas além dessa máscara quase maciça sobre a pele, as japonesas usavam e as gueixas ainda usam uma bochecha rosada em formato circular, cílios pretos com a volta toda avermelhada e lábios em formato de coração bem vermelhos.
Porém, roubando idéia de toda essa criatividade feminina em prol da beleza, foi na verdade, um homem quem inventou a base cremosa. A primeira de toda a história. Galeno criou uma mistura de água, cera de abelha e óleo de oliva – imagino as situações em que as mulheres se metiam por causa desse creme, de picadas de abelha a queimaduras no sob o Sol do verão europeu por causa do óleo. Depois, claro, outras pessoas foram evoluindo essa composição, até a base de hoje em dia, que tem um milhão de tonalidades e algumas até com protetor solar.

A maquiagem no século XX

No começo do século, inspiradas por Chanel e pela Primeira Grande Guerra que causou a maior crise no mundo todo, incluindo os ateliers de moda, as mulheres se livraram de qualquer excesso, incluindo os tecidos e a maquiagem. Até a década de 30, os olhos eram provocantes mas ao mesmo tempo, delicados. As pálpebras eram pintadas com sombras coloridas e inclusive de preto. As sobrancelhas eram quase depiladas, apenas um risco delineado. Para se diferenciar das melindrosas que usavam maquiagem bem carregada e quebrar a vulgaridade, dando um tom mais delicado à maquiagem, usava-se pouco carmim das bochechas e batonsclaros e discretos.
Depois da Segunda Guerra, novamente a economia entrou em crise abalando o mercado decosméticos em função da falta de matéria-prima. Porém, a beleza era fundamental na época, era sinônimo de saúde e, por isso, indispensável. Dizem que situações desesperadas exigem medidas desesperadas e é nessas horas que surgem as idéias mais criativas. E foi justamente o que as mulheres da década de 40 fizeram, começaram a fabricar novamente suas próprias maquiagens. Usavam carvão como sombra para os olhos, graxa para os cílios e sobrancelhas e faziam uma espécie de blush líquido com pétalas de rosas e álcool. E não há como esquecer a famosa pintinha na bochecha esquerda, para equilibrar a imagem com a piteira e o cigarro que ficavam no lado direito. Para simular as meias calças que também estavam em falta nas lojas por causa da crise dos tecidos e da seda, as mulheres sujavam as pernas com carvão e faziam um risco vertical na parte de trás das pernas que substituíam a costura das meias. Uma ótima saída!
Já na década de 50, sabendo dessa necessidade agora quase inerente à mulher, começaram a investir novamente no mercado de cosméticos. Houve uma infinidade de reformulações dos mais variados produtos. Inspiradas pelas donzelas dos cinemas, as mulheres investiam na fragilidade e feminilidade, nos rostos pálidos de pó de arroz. Os lábios eram mais sedutores, pintados de vermelho ou rosa. Nos olhos, os cílios eram longos e com máscaras escuras e as pálpebras eram bem modeladas por sombras. A beleza da década era quase totalmente inspirada por Brigitte Bardot, com sua maquiagem à lá Saint Tropez, com clima navy, apenas dois riscos de delineador nos cantos externos dos olhos.
Daí as crianças do “baby boom” pós Guerra cresceram e se tornaram rebeldes. Mary Quent criou a minissaia e o visual sexy fatal ficou totalmente ultrapassado. A moda agora era ser irreverente. Os olhos eram grandes, com lápis branco na parte inferior edelineador preto em toda a volta; cílios postiços enormes davam o toque ousado. Aspálpebras e os lábios eram ultra-coloridos,rosa choqueverde limãolaranja. As meninas chegavam a usar três delineadoresde cores diferentes, um sobre o outro, fazendo uma sombra tricolor. Os anos 60 foram de pura ousadia e inocência. Essa moda deu inicio ao movimento pop americano que depois se refletiu inspirando as maquiagens coloridas e brilhantes oitentistas.
Depois do ano de 1969 não havia mais imposições, a moda agora era a liberdade, inspirados pelo ritmo das guitarras e baterias do rock n’ roll do festival de Woodstock. Podia-se escolher o estilo que quisesse seguir, punk, hippie, moralista, sexy, tudo era aceitável. Porém a tendência era a pele bronzeada, o rosto corado, os lábios cintilantes. Mas as mulheres continuavam a destacar os olhos, bem expressivos e apagar a boca, que agora era coberta com base e pó e só depois de bem clara, ganhava algum brilho. Os cabelos eram soltos, repicados, esvoaçados, com luzes. A moda era ser totalmente livre, podia até não usar maquiagemnenhuma.
Porém, foi na década de 80 que as mulheresexperimentaram de tudo realmente. A moda era ser extravagante, excêntrica, original. Os olhos eram cintilantes de azul ou violeta, ou qualquer outra cor que destacasse tanto quanto. Os cílios ganharam máscarascoloridas e à prova d’água, havia rímel azul, laranja, rosa. As maçãs do rosto eram de um tom laranja acobreado que corava e provocava, ao mesmo tempo e faziam par com os lábios bem vermelhos. A busca pela beleza era fundamental, homens e mulheres cultuavam o corpo e as academias e fábricas de roupas para ginástica nunca lucraram tanto. Nada mais inteligente do que investir em beleza, foi ai que as maquiagens ganharam o ciclo de estações da moda, era uma tendência nova a casa Fashion Week internacional.
Mas muito expressionismo cansa. E foi desse cansaço que surgiram os anos 90. As mulheres, cansadas de tanta extravagância, procuraram o minimalismo. Tanto nas roupas quanto namaquiagem, a moda era ser discreto, básico, preto, bege, marrom. As tatuagens e piercings ganharam espaço em tom de expressão e deboche. Cabelos curtos, roupas folgadas e sem muita estampa, lábios marrons, alguns tons de laranja, olhos pretos ou sem sombra alguma. Influenciados pelo grunge, pelos indianos, pelos japoneses.
Final de milênio, começo de um novo. Tudo o que podia ser feito e experimentado já foi feito e experimentado. Nasce então a década das releituras, das misturas, da liberdade para se identificar. Há quem seja sexy fatal inspirada nos anos 40, há quem seja irreverente como nos áureos 50, há quem use espartilho e depile a sobrancelha, há os punks, os hippies, os clubbers, as lolitas, os minimalistas. Também por culpa da efemeridade da moda, que fica mudando cada vez mais rápido, a cada temporada e do consumismo que faz todo mundo sentir vontade de ter um guarda-roupas novo com tendências novas a cada seis meses e atualmente a cada três meses. E não só roupas novas, mas maquiagens novas, com cores novas, com tecnologias novas.
Ultimamente vivemos a tendência oitentista, tudo é muito colorido, exagerado, sem limites… Tanto nos olhos que suportam sombras azuis no meio das pálpebras, dourada nas extremidades internas e azul escura nas partes externas e côncavo, quanto nas bochechas avermelhadas e nos lábios laranjas ou pretos. Até a próxima estação chegar, e mudar tudo outra vez!

Maquiagem e a moda

Em algumas tribos indígenas, a maquiagem é usada em rituais ou festas. Nada mais atual que isso, já que hoje em dia as mulheres (e alguns homens) usam maquiagem sempre em festas e baladas num ‘ritual de acasalamento’. A maquiagem pode ser considerada uma grande aliada da mulher, sendo embelezadora instantânea – se for bem usada.
É como o acasalamento dos pavões, só que ao contrário. Ao invés de o macho se exibir com suas penas eriçadas, é a mulher que se produz para chamar atenção dos machos.
Isso tudo, além de ser um jogo de sedução, muito tem a ver com vaidade e com moda. Foi lá pelo começo do século XX que alguns estilistas perceberam o quanto maquiagem roupatinham em comum e começaram a investir para além dos tecidos. Daí toda grife tinha também um perfume, e um batom e mais tarde, uma linha de cosméticos inteira. Sugestão: consulte toda a linha de sombrasblushsbatonsesmaltes e tatuagens adesivas da Chanel.
Com essa ligação, nada mais justo do que criar uma tendência nova de cores e texturas de make a cada estação, assim como as roupas. Foi uma bela jogada de marcketing, já que uma pessoa não pode comprar um vestido da coleção nova de tal grife, que compre o esmalte, ou o perfume, que custa menos sendo assim, muito mais acessível.
Aliás, tem muita grife que é sustentada atualmente apenas pela venda dos perfumes. Ou dosesmaltes, que são a sensação do momento. Nos desfiles da Chanel, por exemplo, mais do que as roupas (quase sempre um taileur de tweed), a tendência mais esperada é a cor do esmalte. Do verde jade, ao cinza fosco, ou nude, no instante que aparecem na passarela nas mãos dasmodelos, já começam a ser copiadas por outras marcas.






0 comentários:

By Lucimara Azevedo

Olá Meninas

Faça Parte!

Arquivo do blog

Total de visualizações

Tecnologia do Blogger.

Beleza e Estética

Loading...

Postagens populares